English | Português

Login de Utilizador

Esqueceu a senha?

Moçambique brilha no Tang Soo Do com 20 medalhas

Moçambique brilha no Tang Soo Do com 20 medalhas

01 julho 2022

Fotografia-da-delegacao.jpg

A selecção nacional de Tang Soo Do apresentou, sexta-feira, 1 de Julho, à Mozambique Community Network (MCNet), entidade responsável pela implementação da Janela Única Electrónica (JUE), em Maputo, as medalhas e troféus conquistados durante o campeonato mundial da modalidade, realizado, na Carolina do Norte, Estados Unidos da América.

O gesto da selecção de Tang Soo Do resulta do facto de a MCNet constituir o principal patrocinador da selecção, cujo apoio data de há quatro anos, no âmbito da participação da selecção no campeonato mundial realizado em 2018, durante o qual um dos atletas moçambicanos sagrou-se campeão mundial na divisão de seniores masculinos.

Durante a cerimónia, Kekobad Patel, representante do Conselho de Administração da MCNet, agradeceu aos atletas pelos brilhantes resultados alcançados na mais disputada competição internacional do Tang Soo Do, na qual conquistou um total de 20 medalhas, sendo 14 de ouro, 2 de prata e 4 de bronze.

“Apoiar o desporto nacional faz parte do nosso ADN. Apoiar o trabalho que a Associação Moçambicana de Tang Soo Do fez, para nós é de extrema importância, particularmente pelos resultados que tem vindo a alcançar numa actividade pouco divulgada no país”, referiu.

Trata-se de um grupo com poucos atletas que, apesar de trabalhar em condições difíceis, tem tido resultados espectaculares: “Esta selecção tem levantado bem alto a bandeira nacional fora do país, o que dignifica a todos nós”, frisou.

Num outro desenvolvimento, Kekobad Patel referiu que a MCNet continuará a apoiar a Associação Moçambicana de Tang Soo Do sempre que as condições assim o permitirem.

Para o presidente da Associação Moçambicana de Tang Soo Do, Cláudio Temporário, o percurso descrito pela selecção até ao mundial dos Estados Unidos foi atribulado, devido às dificuldades financeiras.

“Temos tentado aproveitar cada oportunidade para participar em provas de grande envergadura, o que demonstra que o investimento feito não foi em vão”, disse, realçando que a MCNet apoia a associação desde 2018. “É a segunda fez que beneficiamos do apoio da MCNet, o que nos faz sentirmo-nos em casa”.

Por sua vez, o capitão da selecção, Michael Lee, considerou que o desafio enfrentado pelos técnicos e pelo seleccionador nacional na preparação da equipa foi enorme, acima de tudo, por se tratar de atletas novos com pouca experiência em campeonatos mundiais.

“Com menos da metade de atletas que tinha a selecção que participou na competição em 2018, conseguimos o mesmo número de medalhas de ouro, o que é um feito enorme”, concluiu.

Importa realçar que Henrique Gouveris, arrecadou três medalhas de ouro e conquistou o título de campeão do Mundo de cinturões a cores.