English | Português

Login de Utilizador

Esqueceu a senha?

MCNet S.A.  vai promover startups nacionais na 6ª edição da Moztech

MCNet S.A. vai promover startups nacionais na 6ª edição da Moztech

17 maio 2019

A empresa tecnológica provedora de serviços de facilitação do comércio, Mozambique Community Network – MCNet S.A. participou da IV edição da feira Moztech, que decorreu de 15 a 17 de Maio do ano corrente, na Arena 3D em Katembe. Para este ano, com o objectivo de promover as startups nacionais como forma de contribuir para o desenvolvimento dos diversos serviços do sector público e não só por via da tecnologia, a MCNet S.A. como parceiro estratégico proporcionou aos vencedores das startups um espaço reservado para a apresentação e exposição dos seus produtos e serviços.


 

MCNet S.A. é uma PPP que tem como objectivo prover às Alfândegas de Moçambique de ferramentas para facilitar o comércio e melhorar o ambiente de negócios com soluções tecnológicas inovadoras concebidas para facilitar e tornar acessível o comércio internacional, através da Janela Única Electrónica.

Rogério Samo Gudo, Presidente do Conselho de Administração da MCNet S.A. disse que “Olhando para aquilo que a plataforma Moztech oferece, achamos que é uma solução bastante crítica, porque nos permite, não só interagirmos com aqueles que são os contribuintes, mas também aqueles que vão se tornar futuros contribuintes”.

Samo Gudo referiu ainda que, uma outra razão forte para se juntar a Moztech é que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s) fomentam-se e que é preciso desenvolver a cadeia inteira. “Apesar de as TIC’s serem um enorme potencial é preciso que se fomentem para desenvolver a cadeia toda. Muitas vezes pensamos que as TIC’s são a solução da reforma dos serviços públicos, mas não é como tal”.

A MCNet S.A. deu o seu contributo igualmente no Painel sobre Novo paradigma tributário na era digital, onde Ciro Cardoso, Gestor de Desenvolvimento de Serviços da MCNet, falou de algumas tecnologias implementadas na Autoridade Tributária de Moçambique, a Janela Única Electrónica das Alfândegas de Moçambique, que deve ser integrada com as outras agências e departamentos do Estado envolvidos no sistema de desembaraço e é preciso que haja expansão dos meios de pagamento, que não se limites às instituições bancárias.