English | Português

Login de Utilizador

Esqueceu a senha?

Formados 800 Operadores em Maputo

Formados 800 Operadores em Maputo

20 março 2012

Um total de 800 pessoas provenientes de diversas áreas de actividade beneficiou de uma formação gratuita, no âmbito do processo de operacionalização do sistema da Janela Única Electrónica, desde Setembro do ano passado, através do Centro de Formação desenhado para o efeito, em Maputo. A mesma tem como objectivo garantir que os operadores façam o uso da nova tecnologia de desembaraço célere de mercadorias.

Dos formandos fazem parte funcionários aduaneiros afectos as Alfândegas no Porto de Maputo e os restantes são operadores das diferentes áreas do comércio externo, nomeadamente despachantes aduaneiros, agentes de navegação e operadores de navios, agentes transitários, operadores de terminal de carga, importadores e exportadores, autoridade portuária e bancos comerciais.

Segundo Ilídio Gonçalves, funcionário aduaneiro e formador da Janela Única Electrónica, “neste momento, foram já formados todos os funcionários das Alfândegas da TIMAR, onde decorre a fase piloto de implementação da Janela Única Electrónica. Cerca de 60 por cento são despachantes e outros utilizadores do sistema”.

“O nosso objectivo essencial, em relação aos operadores do Porto de Maputo e Alfândegas, é transmitirmos todo o conhecimento para que possam operar de forma independente com o sistema”, indicou Ilídio Gonçalves, ajuntando que a formação incide sobre matérias baseadas em módulos como verificação documental, inspecção não-intrusiva de mercadorias importadas e exportadas, Procedimentos para o Desembaraço Total da Mercadoria, entre outros.

Relativamente aos funcionários das Alfândegas, segundo salientou, o processo de formação focaliza-se agora sobre outras áreas, tais como auditoria e investigação, onde foram formadas 25 pessoas só no primeiro dia, normação e procedimentos, assim como avaliação e classificação, por forma a garantir um célere processamento do desembaraço com base no sistema da JUE.

Formandos JUE

Por seu turno, Francisco Coana, despachante aduaneiro da Associação Testemunhas de Jeová, em formação, disse tratar-se de “um processo que nos vai ajudar a tirar o máximo proveito possível do sistema da Janela Única Electrónica, reduzindo substancialmente a burocracia e o tempo nos processos de desembaraço de mercadorias”.

“Anteriormente tínhamos que nos deslocar para as instâncias aduaneiras, levando connosco o DU mas agora vamos formular esse documento e enviá-lo electronicamente”, frisou Francisco Coana.

Já Rita Divete, despachante aduaneira da HBM, disse acreditar que “com esta formação poderei responder com mais valia e rapidez às solicitações dos clientes, pois, a Janela Única Electrónica veio revolucionar o sector, facilitando igualmente o trabalho dos despachantes aduaneiros”.

Importa referir que o projecto da Janela Única Electrónica irá ter um impacto substancial na melhoria do ambiente de negócios em Moçambique, estimando-se que o tempo de desembaraço de mercadoria, no País, reduza substancialmente.