English | Português

Login de Utilizador

Esqueceu a senha?

Conferência Anual de Facilidade de Fazer Negócios na África Oriental e Austral

Conferência Anual de Facilidade de Fazer Negócios na África Oriental e Austral

02 julho 2014

No âmbito da realização da Conferência Anual sobre Facilidade de Fazer Negócio na África Oriental e Austral, o Director Geral das Alfândegas de Moçambique, Guilherme Mambo, procedeu com a apresentação da Janela Única Electrónica, a cerca de 150 delegados oriundos de vários países, na secção 07 da conferência sob o tema: “Partilha de Reformas na Área de Comércio Internacional”.

Guilherme Mambo, referiu – se à JUE na sua apresentação como sendo um instrumento fundamental para o aumento da eficiência, eficácia e transparência do comércio transfronteiriço, tendo dito ainda que a tecnologia por si só não basta para alcançar os objectivos almejados, mas os recursos humanos que visam garantir a sua operacionalidade são de extrema importância dai que presentemente a equipe da JUE conta com 142 funcionários ligados ao projecto nos 65 locais espalhados pelo País.  

Os benefícios e ganhos alcançados com a JUE também não deixaram de ser referenciados na apresentação do Director Geral das Alfândegas, enfatizando a significava redução dos tempos de desembaraço de 21 dias para horas.

IMG_3605.JPG    IMG_3618.JPG

A terminar a sua apresentação deixou saber aos delegados que a JUE representa um compromisso para o desenvolvimento económico do pais cujo mérito reside na sua credibilidade e no facto de ser um sistema que serve a todos, nomeadamente ao Estado, Agentes económicos, incluindo própria região.

Os delegados dos Países participantes da Conferência Anual sobre Facilidade de Fazer Negócio na África Oriental e Austral, vindos do Lesoto, Suazilândia, Maurícias, Tanzânia Burundi, Madagáscar, Zimbabwe, Costa do marfim e Kenya visitaram o cento de operações JUE no dia 02 de Julho no cumprimento do programa na sua sessão 11 – Visitas de Estudo.

IMG_3668.JPG

A delegação foi recebida pelo Director Geral do centro de operações, Nigel Gregory e sua equipe, tendo beneficiado da visita ao centro de dados da JUE, centro de atendimento ao utilizador e as várias divisões das operações da JUE com vista a compreender os processos envolvidos e colher a experiência de Moçambique no processo de modernização que já é uma realidade na Autoridade Tributária, especificamente as Alfândegas.

De entre as várias questões colocadas pelos participantes que se relacionavam com o modelo de negócio adoptado para operacionalização e os maiores desafios inerentes as tecnologias modernas de informação, relevam aspectos de mudança de atitude no seio dos stakeholders na medida em que tratando-se de um país do terceiro mundo, os reforços para adopção das melhores práticas internacionais são acrescidos.

Face a isso, foi referido pela equipa da JUE que, acções como fortes campanhas de disseminação e sensibilização; o envolvimento desde o primeiro momento de todos visados e; sobretudo a formação gratuita no uso dos sistemas foi de extrema importância para o sucesso da implantação da JUE.